top of page
Paciente em atendimento

Perguntas frequentes

Abaixo estão algumas dúvidas comuns. Caso tenha uma pergunta, não hesite em entrar em contato pelo telefone/WhatsApp, e-mail ou formulário disponível no site.

Será que a psicoterapia pode me ajudar?

A psicoterapia pode ser útil no enfrentamento do sofrimento psíquico. Se você está vivenciando algum tipo de mal‑estar psicológico, ou de problema físico com origem psicológica, a psicologia pode facilitar a compreensão e a elaboração de estratégias para lidar com a questão.

O psicólogo vai me dizer o que fazer?

Alguns tipos de terapia, em alguns casos específicos, podem usar métodos mais diretivos, porém a tarefa do psicólogo consiste em propiciar o desenvolvimento autônomo do cliente, o que significa que é o cliente quem se responsabiliza pelo processo e pelas decisões e atitudes tomadas, de acordo com as conclusões a que chegar. O psicólogo não oferece as respostas, mas ajuda o cliente a encontrá-las.

Como são as sessões de psicoterapia?

Via de regra, na primeira sessão é feita uma entrevista conhecida como anamnese, para obter uma perspectiva geral do cliente. Nas demais sessões, o cliente fica à vontade para trazer os temas que considerar mais relevantes. A Psicologia Analítica faz uso, também, da análise de sonhos. Recomenda-se que o cliente traga seus sonhos para a análise, se desejar.

Em quanto tempo conseguirei resolver meu problema? E qual a frequência necessária de sessões?

Não existe duração pré-definida para a psicoterapia. Ela ocorre enquanto o cliente sentir que o processo está trazendo benefícios, enquanto sentir necessidade. A frequência padrão das sessões é uma vez por semana, com duração de 50 minutos, porém isso pode ser modificado de acordo com o caso. A alta pode ser definida unilateralmente, por qualquer uma das partes, ou em conjunto.

Você trabalha com pacotes de sessões?

A forma mais indicada de organizar o processo é por meio de sessões avulsas, para que ele possa ser encerrado sem pendências quando o momento chegar. Os pagamentos são acertados caso a caso e costumam ser feitos a cada sessão ou mensalmente.

Aceita planos de saúde?

Os atendimentos são particulares. É possível tentar obter o ressarcimento junto ao plano de saúde e também declarar o valor no imposto de renda.

Todo mundo deveria fazer psicoterapia?

A psicoterapia é para aqueles que sentem necessidade dela e que a reconhecem como algo útil para o seu desenvolvimento. Por mais que alguém tenha problemas ou precise de ajuda, talvez a pessoa não se identifique com a proposta, talvez encontre outras soluções que façam mais sentido para ela ou talvez, ainda, não esteja suficientemente preparada para se confrontar com suas questões.

Acho que psicoterapia é para gente fraca ou doida. Tenho preconceito e/ou vergonha.

Todas as pessoas, mais cedo ou mais tarde, passarão por momentos de mal-estar psicológico. É um processo natural, que faz parte da vida e do desenvolvimento. Não buscar ajuda pode não só dificultar a superação desse momento, como desencadear problemas maiores. Da mesma forma que não cuidar da saúde física traz apenas consequências negativas, expondo a pessoa a diversos males evitáveis, não cuidar da saúde mental ocasionará tão somente a diminuição da qualidade de vida. O sofrimento pode levar mais tempo para ser superado e pode, inclusive, se agravar.

Qual abordagem é a mais indicada para o meu caso?

A psicologia clínica conta com diversos métodos de atendimento — ou abordagens — diferentes, as quais possuem princípios bastante diversos. Todas as abordagens reconhecidas pelo CFP têm comprovação quanto à sua eficácia. Pode ocorrer uma identificação ou preferência individual do cliente por determinado método ou profissional, o que é algo a ser verificado na prática. Caso você, por algum motivo, não se sinta à vontade com seu terapeuta ou com o método que ele utiliza, o mais recomendado é conversar com ele sobre isso ou procurar outro profissional.

Eu gostaria que determinada pessoa fizesse terapia. Ela precisa de ajuda/precisa melhorar.

A preocupação com a saúde e o bem-estar de alguém é válida, porém a psicoterapia só funciona quando o próprio indivíduo sente a necessidade de lidar com suas questões e reconhece nos atendimentos um lugar viável para isso. Para que a análise caminhe, é imprescindível que haja um comprometimento verdadeiro do cliente com o processo, pois lidar com problemas e conflitos — levantar o tapete e se deparar com tudo o que foi varrido para debaixo dele — não costuma ser algo fácil e agradável. Incentivar alguém a buscar a psicoterapia pode ser válido e construtivo, mas o processo não ocorre de forma forçada, apenas se a pessoa envolvida realmente se engajar.

Vou me sentir melhor após a sessão?

Talvez sim, talvez não. É importante saber que a psicoterapia funciona de forma diferente do modelo médico. Neste, o paciente leva seu problema ao especialista e recebe dele indicações sobre como resolvê-lo.
Já na psicoterapia, é o cliente que trilha seu caminho e processo de descobertas, acompanhado e facilitado pelo psicólogo. Por esse motivo, a psicoterapia só vai até onde o cliente desejar ou conseguir, e o psicólogo não pode garantir resultados — porque estes não dependem exclusivamente dele nem podem ser forçados por ele.
É possível que a pessoa se sinta melhor após a sessão, por exemplo, ao conseguir escalrecer uma questão ou desabafar uma angústia; porém não é incomum que saia se sentindo mal, por ter trazido à tona algo desagradável. No geral, pode-se dizer que a psicoterapia acompanha os altos e baixos da vida.

bottom of page